HPLHCM Lisboa
Início > Notícias
.
Imagem da manifestação do Movimento Porta 65 Fechada reclamando mudanças no programa
Segundo dados do IHRU
Porta 65 Jovem apoiou em 2008 11.500 jovens
OJE com Lusa (título nosso), 05-03-2009

De acordo com os dados do IHRU, quase mil candidaturas foram aprovadas na última fase de 2008 do Porta 65 Jovem, que apoiou o ano passado mais de 11.500 jovens. Foram investidos cerca de 22 milhões de euros, em 2008, no apoio ao arrendamento a mais de 34 mil jovens. Destes, quase seis milhões foram pagos em apoios ao abrigo ao programa Porta 65 Jovem e mais de 16 milhões ao abrigo do anterior programa IAJ - Incentivo ao Arrendamento Jovem.

A estes 11.573 jovens juntam-se outros 23.800 que receberam apoios no âmbito do IAJ ( Incentivo ao arrendamento jovem).

Segundo números facultados pelo IHRU, na última fase de 2008 do Porta 65 Jovem, que decorreu entre 02 e 17 de Dezembro, foram apresentadas mais de 1.900 candidaturas, mas apenas foram aprovadas 934.

As regras do Porta 65 Jovem permitem que os jovens recebam subsídios de apoio durante três anos, sendo que as candidaturas são renovadas anualmente.

Assim, das primeiras 1.544 candidaturas aprovadas em Dezembro de 2007 foram renovadas 1.010, segundo o IHRU.

O Porta 65 recebeu inicialmente críticas de toda a oposição, protestos que levaram o Governo a alterar algumas regras de acesso na segunda fase de candidaturas (Abril/Maio de 2008).

O aumento dos tectos máximos das rendas a apoiar - que nalguns casos subiram mais de 80 por cento - e da taxa de esforço (peso da renda no rendimento mensal) foram algumas das alterações introduzidas.

As mudanças feitas pelo Executivo nas regras de acesso ao Porta 65 deixaram de lado duas das reivindicações da Plataforma Artigo 65 e do Movimento Porta 65 Fechada: a percentagem da renda comparticipada, que no máximo é metade (quando com o IAJ podia chegar aos 75%), e a duração do apoio, que é actualmente de três anos (menos dois).