HPLHCM Lisboa
Início > Notícias
.
Líder da JS alerta para falta de soluções de habitação para jovens em Lisboa
Lusa, 03-04-2009

O líder da Juventude Socialista, Duarte Cordeiro, alertou hoje para a falta de soluções de habitação para os jovens em Lisboa, aguardando «com expectativa» o Plano Local de Habitação actualmente a ser elaborado por Helena Roseta

«Há falta de soluções de habitação para os jovens», reconheceu Duarte Cordeiro, em declarações à Lusa, depois de um encontro do presidente da Câmara Municipal de Lisboa, o socialista António Costa.
Na reunião, que se inseriu numa série de contactos e visitas que o líder da JS está a realizar a concelhos da área metropolitana de Lisboa, a habitação para jovens, foi, assim, um dos temas de discussão, com Duarte Cordeiro a transmitir a sua preocupação face aos atrasos verificados em algumas obras.

«No período de Pedro Santana Lopes e Carmona Rodrigues nada foi feito», lamentou, congratulando-se por terem, entretanto, sido retomadas as obras de construção dos edifícios da EPUL na Avenida das Forças Armadas.
Ainda relativamente à habitação para jovens na cidade de Lisboa, o líder da JS disse aguardar «com expectativa» o Plano Local de Habitação que está a ser elaborado pela vereadora Helena Roseta, manifestando o desejo que «traga soluções» para os problemas dos mais novos que querem continuar a viver na capital ou regressar para dentro da cidade.
A rede de ciclovias, «que está praticamente concluída», a criação do Conselho Municipal de Juventude, que tem estado a ser «boicotada pela oposição», e a requalificação do parque escolar foram, segundo Duarte Cordeiro, outros dos assuntos abordados na reunião com o presidente da Câmara de Lisboa.

À tarde, Duarte Cordeiro irá ainda deslocar-se a Cascais, onde os «desastres urbanísticos» são uma preocupação para a JS.
«Há habitação de luxo, mas falta habitação para jovens», criticou.
Depois de Cascais, o líder da JS irá ainda visitar o concelho de Arruda dos Vinhos, depois de na quinta-feira já ter estado em Vila Franca de Xira e na Amadora.
«Queremos ouvir os autarcas, as instituições, a sociedade civil, para que as boas práticas que existem em todos os concelhos sejam seguidas pelas câmaras socialistas», sustentou Duarte Cordeiro.