HPLHCM Lisboa
Início > Notícias
.
Após Consulta Pública
Versão final da Carta de Bairros de Intervenção prioritária
ROC, LUSA, 16-11-2010

A ordem de trabalhos da reunião camarária de quarta-feira inclui uma proposta para aprovação da nova Carta dos BIP/ZIP, com alterações a carta inicial introduzidas após um período de consulta pública.
Leia mais clique no título e veja aqui a proposta
Veja a versão final da Carta dos BIP/ZIP AQUI

Veja o Relatório da Consulta Pública AQUI

O novo documento, agora com 67 BIP/ZIP em vez dos 61 iniciais, contempla mais dois bairros municipais (Marquês de Abrantes e Charneca do Lumiar), uma área “por consolidar” e com “grandes desarticulações urbanísticas e problemáticas sociais” (Rio Seco) e outras duas áreas com carências sociais e urbanísticas (Quinta do Ferro e envolvente à Avenida Almirante Reis, nos Anjos). O bairro da Serafina, considerado já como área “estabilizada”, foi retirado.

A consulta pública levou também a outras alterações: a inclusão da área envolvente à estrada de Chelas no BIP/ZIP da Quinta do Ourives, a junção dos bairros dos Alfinetes e das Salgadas num único BIP/ZIP e a subdivisão do Bairro das Galinheiras em duas áreas de intervenção prioritária.

Foram ainda autonomizados em BIP/ZIP específicos o Bairro do Castelo e a Alta de Lisboa.

Durante a consulta pública da proposta da Carta - da responsabilidade de Helena Roseta, vereadora independente com o pelouro da Habitação, – registaram-se mais de 1000 participações, nas quais os munícipes se mostraram particularmente preocupados com o desemprego, a degradação do património e a marginalidade.

A Câmara de Lisboa, onde o PS lidera uma maioria, quer investir neste programa uma verba anual de um milhão de euros e já o incluiu na proposta de Plano Diretor Municipal, aprovada na semana passada pelo executivo.