HPLHCM Lisboa
Início > Notícias
.
Habitação e Desenvolvimento Local: o balanço de um trabalho nem sempre visível
AR, 20-03-2015

Um balanço do último ano de mandato foi o mote da audição da Vereadora Paula Marques na 3ª Comissão de Ordenamento do Território, Urbanismo, Reabilitação Urbana, Habitação e Desenvolvimento Local da Assembleia Municipal de Lisboa. Duas horas repletas de informação sobre ideias, números, problemas e soluções que fizerem destacar, por diversos dos presentes, «o muito trabalho feito», tanto no seguimento de programas e estratégias, mas também com o avanço de diferentes áreas de intervenção e novas ideias lançadas no terreno.

Trabalho complexo e cujos resultados não são imediatamente visíveis, de negociação com muitas partes e onde a importância das questões sociais e das fragilidades das populações envolvidas obrigam a um cuidado acrescido.

São afinal mais de 63 mil habitantes em património municipal, muitos dos quais em situação de extrema vulnerabilidade. Indicio disso será o número de processos de reavaliação de renda, que levaram a uma redução, correspondentes a algo como 3 milhões de euros, só referentes ao ano de 2014 (mais de 12 milhões no intervalo 2008-2014).

Tentar quebrar ciclos de pobreza que ainda se mantêm ou de isolamento destas comunidades, bem como mostrar outros modelos de vivência, envolve um esforço continuado, não só em termos de formação e aposta na educação, até para que a apropriação dos espaços seja cada vez melhor, mas também de estratégias de fixação de novas populações e de serviços, a par com a necessária manutenção e requalificação do edificado. Uma intervenção em dois planos, em que as vertentes da Habitação e do Desenvolvimento Local se misturam para construir uma melhor cidade.