HPLHCM Lisboa
Início > Notícias
.....
Lisboa integra Projecto Europeu SINERGI
CML/CH, 17-04-2015

Integrada na rede SINERGI, que reúne académicos, políticos, e cidadãos de quatro cidades europeias - Skopje, Turim, Lisboa e Zagreb - a cidade de Lisboa recebeu, de 14 a 16 de abril, o segundo seminário temático desta rede, que estuda a "integração social através das estratégias urbanas de crescimento".
Na sessão de encerramento, na Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa, Paula Marques, vereadora da Habitação e Desenvolvimento Local, e Helena Roseta, presidente da Assembleia Municipal de Lisboa, deram a conhecer aos parceiros europeus as políticas de habitação social em Lisboa, desde 1974 até hoje.

Uma abordagem "pessoal" como salientou Helena Roseta, que defendeu a importância da co-decisão, envolvendo os parceiros locais nas principais decisões, contrariando a visão tradicional de que a razão está do lado dos decisores. Para a ex vereadora do município de Lisboa, "o processo de participação é a base da cidadania", apontando o exemplo do programa BIP/ZIP, um paradigma, no seu entendimento, da "oportunidade dos decisores aprenderem com as pessoas em nome de quem têm de decidir".

Em Lisboa, considerou ainda, o "povo é quem mais ordena". Uma expressão carregada de simbolismo, para os parceiros nacionais presentes, que, contudo, perdeu algum impacto na tradução. A entoação em conjunto de "Grândola Vila Morena", de forma espontânea, ajudou a vencer as barreiras da língua e protagonizou um encerramento "poderoso e emotivo", como reconheceram os parceiros de Skopje, Turim, e Zagreb.

Na abertura dos trabalhos, que decorreu nos Paços do Concelho de Lisboa, a responsável da Habitação e Desenvolvimento Local, deu a conhecer este programa municipal, que, como sublinhou, se integra na estratégia do município de atrair mais pessoas para a cidade. O programa, "validado pela participação pública", como realçou, atua sobre uma área correspondente a cerca de 8% do total da cidade, divida em 67 bairros/zonas, em que habitam 141 126 pessoas (cerca de ¼ da população total de Lisboa).

Na receção, aos parceiros nacionais e estrangeiros - que incluiu uma Faculdade de Arquitetura de cada cidade - Paula Marques anunciou a criação de três novos GABIP - Gabinetes de Apoio aos Bairros de Intervenção Prioritária - em Alcântara, na Ajuda e no eixo da Avenida Almirante Reis. Atualmente, existem na cidade seis GABIP, que "existirão apenas enquanto se justificar": Padre Cruz, AUGIS, Mouraria, Boavista, Alto da Eira, ex-SAAL e autoconstrução.

O objetivo do Projeto Sinergi , é "criar uma plataforma de conhecimento sobre os problemas urbanos atuais, com novas abordagens e soluções para os problemas persistentes do crescimento urbano e sustentabilidade social". No final, a organização pretende coligir os diversos trabalhos e projetos, que poderão ser disponibilizados a investigadores, políticos, e cidadãos.